livros · resenha

Jojo Moyes – Como eu era antes de você

Título como eu era antes de vocêoriginal: Me Before You |  Autor: Jojo Moyes| Editora: Intrínseca | Páginas: 320 | Ano: 2013 | ISBN: 978-85-8057-329-9 | Tradução: Beatriz Horta | Próximo Volume: “Depois de você” | Trecho

Você sabe como são os ingleses, já os conheceu aos olhos de Arthur Conan Doyle, J.K Rowling, Shakespeare, Irmãs Brontë, Bernard Cornwell, mas não aos olhos de Jojo Moyes.

Jojo Moyes nos apresenta a divertida Louisa Clark, uma mulher de 26 anos que trabalha numa cafeteria como garçonete, mora com os pais, o avô, a irmã e o pequeno subrinho numa pequena cidade inglesa e é noiva de um fanático triatleta, a vida que ela considera quase perfeita, mas toda essa rotina que ela adora começa a se desmoronar quando perde seu emprego e se ve obrigada a abrir os horizontes. Sem muitas qualificações Lou acaba sendo contratada pela família Traynor para ser cuidadora de Will, um jovem homem carregados de lembranças da vida que tivera e que após um acidente se vê preso a uma cadeira de rodas e extremamente dependente.

Trágico? O drama ainda nem começou, mas quer saber? Esse livro é terrivelmente maravilhoso! “Como eu era antes de você” está na boca do povo por bons motivos.

Com uma narrativa simples Moyes leva o público aos risos e lágrimas com dois personagens divergentemente carismáticos, e com um intenso conteúdo ao abordar não apenas a tetraplegia de Will, mas principalmente suas decisões. O livro é mais do que um romance entre duas pessoas, é sobre amizade, companheirismo e sobre a vida, do quão importante é cada segunda dela.

Melhores citações:

E sabe o quê? Ninguém quer ouvir esse tipo de coisa. Ninguém quer ouvir você falar que está com medo, ou com dor, ou apavorado coma possibilidade de morrer por causa de alguma infecção aleatória e estúpida. Ninguém quer ouvir sobre como é saber que você nunca mais fará sexo, nunca mais comerá algo que você mesmo preparou, nunca vai segurar seu próprio filho nos braços. Ninguém quer saber que às vezes me sinto claustrofóbico estando nesta cadeira que tenho vontade de gritar feito louco só de pensar em passar mais um dia assim.

Alguns erros… Apenas têm consequências maiores que outros. Mas você não precisa deixar que aquela noite seja aquilo que define quem você é.

– Escute, Clark, se for usar um vestido assim, tem que se sentir segura. É preciso vesti-lo mental e fisicamente.
– Só você, Will Traynor, para dizer a uma mulher como ela deve usar um maldito vestido

5

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s